30 de nov de 2011

Cresce a avaliação da Uergs no Índice Geral de Cursos

Divulgado no site da Uergs: http://www.uergs.edu.br/index.php?action=destaque&cod=1357

O Ministério de Educação divulgou, no dia 17 de novembro, o Índice Geral de Cursos 2010 de instituições de ensino superior no Brasil. Foram avaliadas 2.176 instituições, entre universidades, centros universitários e faculdades brasileiras.

A Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) obteve a quinta maior nota entre as Universidades públicas do Estado, com o IGC contínuo de 3,51, correspondente à faixa IGC 4. No estudo anterior, esta média foi de 3,48. Para o calculo do IGC 2010, foram utilizadas as avaliações de 29 cursos na Instituição. 

Na avaliação de curso é utilizado o Conceito Preliminar de Curso (CPC) que leva em consideração o desempenho dos alunos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) e os insumos da Educação Superior. Esses insumos são levantados, anualmente, pelo Censo da Educação Superior e correspondem a informações sobre infraestrutura, número de docentes mestres e doutores e regime de trabalho dos professores.

Um dos fatores que mais contribuiu para esse excelente desempenho são as notas obtidas pelos alunos no Enade. Em 2010, o curso de Gestão Ambiental da Unidade Uergs em Tapes, obteve nota 5 no Enade e os demais avaliados, nota 4.  Benjamin Filho, pesquisador Institucional da Universidade, relata que a elevada proporção de professores doutores no quadro docente é outro fator que coloca a Universidade entre as melhores universidades do Rio Grande do Sul.

No Estado, apenas uma instituição de ensino atingiu a faixa máxima de cinco pontos , a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).


28 de nov de 2011

II Fórum Permanente de Reflexão sobre a Arte da América Latina O Paraguai que nós vemos

II Fórum Permanente discute arte e cultura do Paraguai
Margarida Nepomuceno
http://www.abca.art.br/br/noticias
     A arte e a cultura do Paraguai serão o tema central do II Fórum Permanente de Reflexão sobre a Arte da América Latina a ser realizado no próximo dia 3 de dezembro, no Teatro Studio 184, na cidade de São Paulo. O encontro é promovido pelo núcleo de pesquisa Arte e Identidade,  juntamente com a CESA- Sociedade Científica de Estudos de Arte, composto por pesquisadores, em sua grande parte do Programa de Integração da América Latina da Universidade de São Paulo, o Prolam,  bem como de outras universidades.
    Temas como a luta pela sobrevivência da língua guarani no Paraguai; a produção da cerâmica indígena produzida por várias comunidades cooperativadas; a política de preservação do patrimônio cultural do país; a atuação do artista brasileiro Lívio Abramo como mediador cultural entre Paraguai e Brasil a partir da década de 60; além de uma reflexão sobre a arte contemporânea e a arte urbana que se produz  naquele país, revelam um Paraguai com uma profunda tradição cultural e ao mesmo tempo, uma conexão com o que se produz em outros centros. O Paraguai que nós vemos é uma tentativa de revelar aspectos da cultura do país, como seus literatos e artistas, que normalmente são ignorados pela mídia e é resultado de viagens de interação cultural promovidas pelo núcleo de pesquisadores.  Será exibido um videoclipe, de Mary Pearce, que é parte de um documentário que está sendo produzido sobre o país.

Serviço:
II Fórum Permanente de Reflexão sobre a Arte da América Latina
O Paraguai que nós vemos
Núcleo Arte e Identidade/ CESA
Dia: 03 de dezembro de 2011
Horário:  das 14h00 às 19h00
Promoção: Núcleo Arte Identidade e CESA
Local: Teatro Studio 184
Praça Roosevelt, 184 – Consolação/ São Paulo
Atividade livre e gratuita
Inscrição no local

25 de nov de 2011

Virada Cultural na Serra

Ideia genial, para nos inspirar!!

Apac promove Virada Cultural de sábado para domingo


Atrações culturais ocorrem das 17h do dia 26 até às 5h do dia 27,

A apac – associação dos produtores de arte e cultura de Flores da Cunha promove a 16ª edição do sarau Tête-à-Tête. Desta vez, o evento será ampliado e transformado em uma Virada Cultural. Das 17h, do sábado, dia 26, até as 5h do domingo, dia 27, artes plásticas e visuais, atrações musicais de variados gêneros, apresentações de dança, esquetes teatrais e bate-papo literário animam a sede CTG Galpão Serrano (Av. Pelizzer, no Bairro Vindima), em Flores da Cunha. Ingressos a R$ 5, no local.


http://apacflores.blogspot.com/2011/11/apac-promove-virada-cultural-de-sabado.html 

Mostra de Dança Verão


Inscrições Abertas para Mostra de Dança Verão
O Centro de Dança da Secretaria Municipal da Cultura está com inscrições abertas no período de 22 de novembro a 9 de dezembro para a Mostra de Dança de Verão 2012.
         Para efetivar sua inscrição, preencha a ficha anexa e entregue no Centro de Dança da SMC (Av. Érico Veríssimo, 307 – Menino Deus – fone 3289.8065) ou envie para o e-mailtomazzoni@smc.prefpoa.com.br  acompanhada de foto com 300 DPIs de definição e o crédito do fotógrafo. A falta das informações solicitadas na ficha de inscrição ou a não-adequação às exigências do evento implicam na automática eliminação da seleção. Os trabalhos selecionados que não puderem se apresentar na data indicada quando do preenchimento da ficha de inscrição, ficarão de fora da programação.
                  O encerramento das inscrições será no dia 09 de dezembro e a divulgação do resultado será no dia 13 de dezembro. A Mostra de Dança Verão acontecerá nos dias 5, 6, 7 e 8 de janeiro de 2012.

24 de nov de 2011

Programação do LUME - www.lumeteatro.com.br.

CURSOS DE FEVEREIRO DE 2012
Inscrições até 30 de novembro.
Os selecionados serão informados na primeira semana de dezembro.


1) Treinamento Técnico para Ator

Ministrado por Jesser de Souza
Período: 30/01 a 05/02


Horário: 13h30 às 17h30

Investimento: R$ 650,00 (2 parcelas – inscrição e fevereiro)


Dirigido a atores, bailarinos e interessados em geral, iniciantes em suas práticas de estudo do corpo (como estudantes de artes cênicas e dança). O curso oferece uma visão geral do treinamento cotidiano sistematizado por atores do LUME: reconhecimento e dilatação das capacidades expressivas do corpo. Através de metodologias concretas, o curso aborda temas básicos do trabalho de ator: ética (autodisciplina e autonomia); preparação e prontidão (aquecimento do corpo-mente e presença); aspectos energéticos e técnicos do ofício (transformação do peso em energia, dinâmica das ações no espaço e no tempo, articulações e segmentação corporal, modulação da energia, jogo entre atores).

2) Da Ação à Cena



Ministrado por Naomi Silman

Período: 01/02 a 09/02 (exceto dia 05/02)

Horário: 9h às 13h (01 a 04/05); 13h30 às 17h30 (06 a 09/02)

Investimento: R$ 720,00 (2 parcelas – inscrição e fevereiro)



O ator-criador busca gerar impulsos; deixá-los se materializar em ações e formas esculpidas no tempo e no espaço; e, por fim, a partir destes, criar sentidos, relações, tensões e dramas que possam ser interpretados pelo público.
O objetivo do curso é de trabalhar com o material corporal-vocal trazido por cada ator e a utilização deste material em contexto cênico. Partindo do treinamento técnico e outros exercícios desenvolvidos no LUME, trabalharemos na ampliação e aprimoramento do material pessoal de cada ator para depois realizar experimentações cênicas usando este material de diversas formas, dentro de diversas linguagens. Assim estabelecemos um diálogo entre o ator, que cria sua ação corporal e vocal, e a sua própria dramaturgia.

O curso finalizará com uma mostra aberta das cenas construídas.

Será necessário trabalhar individualmente em horário fora do curso.



3) No Labirinto da Paixão - Uma experiência do grupo Ponte dos Ventos

Ministrado por Carlos Simioni e Lina Della Rocca (Itália)

Período: 06/02 a 17/02

Horário: 13h30 às 17h30

Investimento: R$ 820,00 (2 parcelas – inscrição e fevereiro)



Carlos Simioni e a atriz Lina della Rocca, do Teatro Ridotto (Itália) participam há 21 anos do grupo Internacional Ponte dos ventos, dirigido por Iben Nagel Rasmussen, atriz do Odin Teatret da Dinmarca. Neste seminário, serão transmitidos os treinamentos corporais e vocais desenvolvidos pelo grupo Ponte dos Ventos e a transposição do treino para a dinâmica de montagem de cenas. Mais do que ensinar simplesmente a técnica, os atores buscarão ajudar os participantes a reconhecer alguns princípios básicos que regulam o bios cênico e o comportamento no campo da pesquisa da pré-expressividade. O programa de trabalho compreende a exploração do mundo “pré-expressivo” do ator, do qual o treino é a manifestação visível. Através da  Dança dos Ventos, Samurai, Gueixa, Verde, Fora do Equilíbrio, Lançamentos, poderemos descobrir  diversas qualidades de energias e diversos modos de utilizá-las no espaço. Será integrado também o trabalho vocal que pesquisará os ressonadores básicos e diferentes maneiras de utilizar a voz. Para a montagem das cenas o tema será “No Labirinto da Paixão” – Caravaggio, Pasolini – sobre os tormentos de duas existências fora das regras.


4) Corpo como Fronteira e Conceituações sobre o corpo em Arte

Ministrado por Renato Ferracini
Período: 06/02 a 17/02


Horário: 9h às 13h (de 06 a 09/02); 13h30 às 17h30

(de 10 a 11/02); folga (12/02); 9h às 13h (13 a 17/02)
Investimento: R$ 820,00 (2 parcelas – inscrição e fevereiro)



Esse curso será realizado em duas etapas: uma parte prática de 9 dias e outra teórica – baseada na prática – de 4 dias. Em sua parte prática o curso terá como perspectiva o corpo como potência artística e de criação. Não um corpo inserido em um contexto fixo delimitado e nomeado, quer seja teatro, dança ou performance, mas um corpo como fronteira expressiva que expande e perfura essas bordas criando um espaço único, mas, ao mesmo tempo interseccionando todas essas relações teatro/dança/performance. Esse workshop trabalhará, na prática, o corpo dentro dessa fronteira de criação, seja na relação com o espaço, com o outro, com a música, com os objetos, buscando, sempre, a capacidade expressiva corpórea de cada participante. Em sua parte teórica: a discussão do corpo-em-arte do atuador (dançarino-ator-performador) esbarra em dificuldades conceituais bastante complexas. Conceitos como presença, organicidade, pré-expressividade, energia, “vida cênica”, técnica, codificação de ação, retomada de ação e mesmo a dramaturgia (do ator, da cena, do corpo, do espaço, da dança, da imagem) resvalam, como não poderia deixar de ser, por expansões, criações, recriações, esvaziamentos, fissuras, contrações e redimensionamentos constantes. Através da experiência prática realizada, essa parte do curso busca debates e reflexões acerca desses conceitos em um plano transdisciplinar atualizado (artístico prático-teórico, sociológico e filosófico) que possibilite gerar e mesmo criar um território rizomático desse pensamento corpo-em-arte; sem esquecer que esse mesmo corpo-em-arte gera, em si mesmo, pensamentos independentes, pois é um pensamento de cunho poético. Essa parte do curso, portanto, busca uma possibilidade de pensamento conceitual junto (e não sobre) a um pensamento corpo-em-arte poético.



2) O Ator na Rua 2

Ministrado por Ricardo Puccetti

Período: 10/02 a 17/02

Horário: 13h30 às 17h30

Investimento: R$ 700,00 (2 parcelas – inscrição e fevereiro)



Como causar impacto cênico na rua? Que elementos da dinâmica de tempo e espaço da rua podem ser incorporados na cena e na construção de imagens? Quais as possibilidades de relação ator/público na rua? Estes são os elementos básicos que nortearam nosso primeiro encontro e ainda serão importantes em nosso aprofundamento. Entretanto, neste segundo módulo o foco será o desenvolvimento das figuras individuais de cada aluno, bem como sua lógica particular de interação com o público e o espaço da rua. Também nos concentraremos mais nos aspectos da dramaturgia do espaço e nas diversas possibilidades de se construir narrativas fragmentadas e não lineares, utilizando-se de imagens visuais, estímulos sonoros, o trabalho individual do ator e sua relação com o coletivo. Com uma pedagogia predominantemente prática, trabalharemos a partir dos diversos tipos de treinamento físico e vocal para atores desenvolvidos no Lume; o como fazer; modos de coleta de material para a cena; as técnicas e a ética na abordagem do trabalho teatral.



Como parte do aprendizado, estaremos realizando interferências e apresentações públicas durante o período do curso.



6) Dança dos Ventos

Ministrado por Ana Cristina Colla

Período: 12/02 a 17/02

Horário: 13h30 às 17h30

Investimento: R$ 620,00 (2 parcelas – inscrição e fevereiro)



A Dança dos Ventos consiste em uma dança ritmada de passo ternário que foi criada e desenvolvida no grupo internacional Ponte dos Ventos, dirigido por Iben Nagel Rasmussen, atriz do Odin Teatret. Essa técnica foi trazida pelo ator Carlos Simioni ao LUME, onde teve seus princípios trabalhados e transformados, passando a integrar o treinamento dos atores.

Apoiando-se no passo ternário da dança, todo tipo de variação pode ser realizada, como: mudanças de ritmo, ampliação e redução dos passos, lançamentos, paradas, relação, manipulação de objetos, entre outros.
O curso pretende desenvolver o foco central da dança: a conversão da respiração em fonte de energia, buscando a fluidez da qual depende a organicidade do ator.
Serão trabalhados princípios como oposição, dilatação corpórea, manipulação de energia, precisão, olhar e impulso.





7) Mímesis Corpórea - um ponto de partida



Ministrado por Raquel Scotti Hirson

Período: de 24/02 a 29/02

Horário: 9h às 13h

Investimento: R$ 620,00 (2 parcelas – inscrição e fevereiro)



A Mímesis Corpórea é uma metodologia, desenvolvida pelo LUME, de coleta de material físico/vocal orgânico através da observação, codificação e teatralização de ações físicas e vocais de pessoas, animais, fotos e quadros encontradas no universo cotidiano e/ou pessoal do ator. O curso busca introduzir o ator no universo dessa observação artística e poética do cotidiano, iniciando pelos trabalhos pré-expressivos básicos que o instrumentalizam no "como" e "o que" observar e posteriormente o trabalho em sala para que a observação possa ser codificada de maneira orgânica pelo ator, transformando-a em seu material expressivo e poético de trabalho.
Neste curso abordaremos prioritariamente a manipulação e transformação do material codificado, experimentando maneiras de descontextualizá-lo da matriz original.
Cada participante deve trazer 10 imagens (entre fotografias e pinturas), um pequeno texto ou poema, uma caderneta para anotações, um gravador de áudio, fone de ouvido e uma máquina fotográfica.



8) O Corpo da Voz

Ministrado por Carlos Simioni

Período: 24/02 a 29/02

Horário: 13h30 às 17h30

Investimento: R$ 620,00 (2 parcelas – inscrição e fevereiro)



A oficina trabalha a voz como corpo. Primeiro desenvolve-se a estrutura física muscular da voz. Entende-se como estrutura corporal para a voz, a ativação da musculatura, o controle dos impulsos oriundos do trabalho energético, a construção do corpo dilatado e sua presença cênica e a distribuição da energia para o espaço. A partir desta estrutura fixada, encontra-se a musculatura necessária para descobrir os ressonadores vocais, a vibração da voz, a voz e a dimensão física da voz dilatada de cada ator.



9) Do Corpo e Da voz à Composição Cinética

Ministrado por Jorge Parente e Tiago Porteiro (Portugal)

Período: 24/02 a 01/03

Horário: 13h30 às 17h30

Investimento: R$ 500,00 (2 parcelas – inscrição e fevereiro)



    

Nesta oficina se pretende transmitir um “alfabeto” de ações físicas, a partir do qual se explora a “abertura” da voz (“viagens vocais” coletivas e individuais); selecionar “partituras físicas” significantes, a partir de situações criadas em contexto de pesquisa pessoal; explorar canções e o dizer de um texto. É da combinação de todos estes elementos que irá emergir a composição cênica e que se ambiciona chegar à vibração incorporada do ator no ato de cantar, falar e jogar. Referência da proposta: metodologia criada por Zigmunt Molik (1930-2010, cofundador do T. L. de J. Grotowski). Depois do Laboratório ter terminado a sua aventura, Zigmunt, durante décadas, prossegue individualmente a sua investigação. Jorge Parente (ator, encenador, pedagogo), enquanto assistente, partilhou com o mestre os últimos dezoito anos (indicado como o único depositário do seu método) e Tiago Porteiro (professor da Universidade de Évora, ator/encenador e investigador), para além de ter trabalhado com Zigmunt mais de 500 horas e de ter organizado em Portugal diversos estágios desta metodologia de trabalho, consolidou a sua formação com a realização de mestrado e doutoramento na Université de la Sorbonnne-nouvelle sobre questões da corporalidade e do movimento cênico. Jorge Parente e Tiago Porteiro têm desenvolvido, em conjunto, há 15 anos, diversos projetos de pedagogia e criação.





10) Dudendance - physical manipulation workshop (Escócia)

Ministrado por Clea Wallis e Paul Rous

Período: 24/02 a 01/03

Horário: 9h às 13h

Investimento: R$ 500,00 (2 parcelas – inscrição e fevereiro)



A Dudendance Theatre é pioneira em uma forma de expressão inovadora que mescla filme, trilha sonora, ]



23 de nov de 2011

Seminário "Modernidades", dedicado à apresentação de pesquisas sobre modernidade nas artes visuais, acontece no IA/UFRGS

Datas: dias 29 e 30 de novembro, terça e quarta. Inscrições abertas.

O que
    Quando29/11/2011 16:00 até 
    30/11/2011 21:00
    Evento: Seminário "Modernidades", promoção do Departamento de Artes Visuais e do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais do IA/UFRGS 
    Palestrantes: Marília Andrés Ribeiro (UFMG); Maria Lucia Bastos Kern (PUC-RS); Icláia Borsa Cattani (UFRGS), Paula Ramos (UFRGS – Bacharelado em História da Arte); Daniela Kern (UFRGS – Bacharelado em História da Arte); Paulo Gomes (UFRGS – Bacharelado em História da Arte)
    Datas de realização do evento: dias 29 e 30 de novembro de 2011, terça e quarta
    Horário: das 19 as 21 horas
    Local: Sala 63G do IA/UFRGS (Rua Senhor dos Passos, 248, 6º andar)
     

    Inscrições para o seminário

    Local: Departamento de Artes Visuais do IA/UFRGS (Rua Senhor dos Passos, 248, 3º andar, fone 33084312)
    Período de inscrição: de segunda a sexta-feira, até o dia 29/11
    Horário: das 10 às 12h e das 14 às 16h
    Valor: R$ 30,00 (público externo) e R$ 15,00 (estudantes UFRGS regularmente matriculados)
    Observação: as inscrições são presenciais, não estando previstas inscrições via e-mail ou telefone
    Programação do Seminário (participação mediante inscrições)
    Palestra: "O papel dos editores na produção de conhecimentos de história da arte"
    Palestrante
    : Profa. Marília Andrés Ribeiro (UFMG)
    Local: Instituto de Artes – Sala 63 G (Rua Senhor dos Passos, 248, 6º andar)
    Data e horário: 29/11, terça, das 16 às 17h30

    Lançamento do livro "Arte Moderna no Brasil: Constituição e Desenvolvimento nas Artes Visuais (1900-1950)" de Icléia Borsa Cattani (IA/UFRGS)
    Data e horário: 30/11, quarta, das 18 às 18h45
    Local: Instituto de Artes – Sala 63 G (Rua Senhor dos Passos, 248, 6º andar)

    Eventos paralelos (entrada livre)
    Dia 29/11, terça, das 19 às 21h
    : palestra com Daniela Kern, Paula Ramos e Maria Lucia Bastos Kern, na Sala 63G do IA/UFRGS
    Dia 30/11, quarta, das 19 às 21h: palestra com Icléia Cattani, Paulo Gomes e Marília Andrés Ribeiro, na Sala 63G do IA/UFRGS
     

    Nos dias 29 e 30 de novembro acontece no IA/UFRGS o seminário "Modernidades", no qual pesquisadores das áreas de artes plásticas e artes visuais apresentarão os resultados de suas mais recentes pesquisas e as decorrentes revisões do processo de introdução da modernidade no Brasil e na região platina. Rever e discutir as questões sobre as modernidades nas artes plásticas e artes visuais no Brasil e na América Latina, resultantes das últimas investigações desenvolvidas pelos pesquisadores convidados e com a comunidade cultural. 

    A História da Arte e a das Idéias Estéticas se faz em um processo de continuada renovação, sendo, portanto, necessárias a constante atualização das informações. O grande volume de novos conhecimentos sobre a questão das modernidades no Brasil e na América Latina (especialmente a região do Prata) obriga os pesquisadores a retomar continuadamente a questão, atualizando posições críticas anteriormente assumidas e problematizando os dogmas e as posições estabelecidas. Este Seminário, a partir da visão de seis profissionais, dedicados ao estudo sistemático do tema modernidades nos seus mais variados desdobramentos (produção plástica e seus artistas, ilustração, história da arte, teoria da arte, idéias estéticas etc.), permitirá a atualização de seus participantes através de um fórum privilegiado de discussão do tema. 

    "Reflexos do Balcão" é o resultado do trabalho realizado durante um semestre na disciplina de Atuação II dos alunos do quarto semestre do curso de Teatro Licenciatura da UERGS, orientados pelas professoras Tatiana Cardoso e Jezebel de Carli. Trata-se de uma colagem de cenas que foram montadas com inspiração na peça "O Balcão", de Jean Genet.
    A montagem será apresentada nesta
     sexta-feira, 25 de novembro de 2011, no teatro Teresinha Petry Cardona, na Fundarte, às 20h30min.
         A peça "O Balcão" foi escrita pelo Francês Jean Genet em 1956 e mostra a realidade de um prostíbulo, - ou casa de ilusões, como é chamado pelos personagens - onde homens são o que não são, fantasias são encenadas e tornam-se realidade, pessoas amarguradas vivem por alguns instantes uma vida que jamais terão. Enquanto isso, do lado de fora do bordel está explodindo uma revolução. Mas a casa de ilusões não para, apenas preocupa-se com o desenrolar dos acontecimentos. Para as instituições já fixadas, manter a ordem é sempre necessário. Entre a revolução e as fantasias dos homens que ingressam no prostíbulo, a realidade é posta em cheque: quem realmente faz o quê? Quais papéis são verdadeiros e quais são fingidos? Este jogo pode ser resumido nas últimas palavras de Irma, a cafetina e Rainha do Balcão: "É preciso voltar para casa, onde tudo, não duvidem, será ainda mais falso do que aqui."

    ARTESTÁGIOS - Fórum de Projetos de Ensino em Artes Visuais

    Alunos da Uergs, este evento é imperdível para quem entrará de estágio no próximo semestre!!

    ARTESTÁGIOS - Fórum de Projetos em Ensino de Artes Visuais, com relatos dos estágios de docência dos alunos da Licenciatura e a palestra A produção de um ensino de arte na contemporaneidade, com Donald Hugh Barros Kerr Jr. Coordenação: Luciana Loponte

    Programação:
    28/11/2011
    18 h – Abertura – Celso Vitelli (IA), Paola Zordan (DEC - Faced) e Luciana Gruppelli Loponte (DEC - Faced)
    18h30 – Da moda para arte, da arte para moda – Selimar Irma Paes
    18h45 – Arte de rua, modos de consumo e publicidade – Gustavo Souza
    19h – Territórios: uma relação entre ensino formal e não-formal – Ana Paula Meura
    19h15 – Debate
    19h45 – Escola, micropolítica e mediação – Rafael Silveira
    20h – Intervenções artísticas na cidade – Marina Knapp
    20h15 – Arte propositiva e provocações educacionais – Camila Göttems
    20h30 – Debate

    Dia 29/11/2011
    18 h – Imagens compartilhadas - Ana Luiza Boeck
    18h15 – Percebendo o mundo através do olhar - Andrea Craveiro Jahn
    18h30 – Territórios e cartografias - Caroline Weiberg
    18h45 – Uma experiência com arte e identidade no Ensino Fundamental - Clarissa de Moraes Blockage
    19 h – Debate
    19h30 – A produção de um ensino de arte na contemporaneidade - Donald Hugh Barros Kerr Jr – Goy (IFSul)

    Dia 30/11/2011
    18 h – Gravuras de um Brasil mitológico - Glenda Barbosa Soares
    18h15- Livro de artista: para discutir sobre arte no ensino fundamental - Karine Storck
    18h30 – Representação do corpo e deformação no Ensino Médio - Lisiane Beis Fraga
    18h45 – Debate
    19h15 – (In)definições de territórios - Natália Rizzi Figueiró
    19h30 – O mapa como possibilidade na criação de arte - Renato Rodrigues Sartori
    19h45 – Identidade no desenho - Sílvia do Amaral Froemmig
    Obs.: Será fornecido certificado de extensão com carga horária de 15 horas para aqueles que tiverem interesse, mediante o pagamento de R$ 5,00.

    22 de nov de 2011

    Centro de Pesquisa Teatral do Ator

    De 13/06/2011 a 30/12/2011 - INSCRIÇÕES ABERTAS DO C.P.T.A.
     
    O C.P.T.A.- Centro de Pesquisa Teatral do Ator, coordenado pelo ator e diretor teatral Alexandre Vargas, é um dos 30 projetos contemplados no primeiro edital do FAC (Fundo de Apoio a Cultura), lançado pela Secretaria de Estado da Cultura após 10 anos de sua criação.

    Em 6 meses será desenvolvido na Casa de Cultura Mário Quintana as seguintes ações:

    a) Atividade de Formação Cênica
    b) Formação de Plateia
    c) Temporada: Apresentação da peça “(In)acabada”, dos atores que integram o Núcleo Artístico do C.P.T.A.

    O acesso às atividades é gratuito. Encaminhe currículo e carta de intenção para o e-mail alefalos@ig.com.br Informação sobre as inscrições pelo telefone 3212.5737 / 91196972 ou elenicezaltron@yahoo.com.br 81692974.

    (Divulgado pela Agenda de Educação e Cultura do SINPRO.)

    Mostra de Dança de Verão 2012


    O Centro de Dança da Secretaria Municipal da
    Cultura está com as inscrições abertas para a
    Mostra de Dança de Verão 2012
    de 22 de novembro a 9 de dezembro.
    Para fazer sua inscrição entre em
    contato com o Centro de Dança da SMC (Av. Érico Veríssimo, 307 – Menino Deus –
    fone: 3289.8065) ou envie para o e-mail tomazzoni@smc.prefpoa.com.br, peça a ficha
    de inscrição que deve ser acompanhada de foto com 300 DPIs de definição e o
    crédito do fotógrafo.
    O encerramento das inscrições
    será no dia 09 de dezembro e a divulgação do resultado será no dia 13 de
    dezembro.

    21 de nov de 2011

    12

    Estamos comemorando a primeira dúzia de seguidores, além das cinco autoras: Carmen, Mariane, Cristina W, Samira e Máhrcia.
    Que o blog continue frutificando com o apoio de todos. Divulguem, comentem, incentivem a participação, precisamos de mais alguém da música, do teatro e da dança.
    cARMENc.
    Periódico do Programa de Pós-Graduação em Artes Cências da UNIRIO, com download dos artigos. Link aqui.

    Dossiê: CORPO CÊNICO 
    Vol. 2, No 2 (2010): Dossiê: CORPO CÊNICO 
    Sumário

    EDITORIAL
    Nara Waldemar Keiserman, Joana Ribeiro da Silva Tavares

    Processos e métodos de criação

    1 - ANNE BOGART
    Claudia Mele, Beth Lopes, Matteo Bonfitto, Transcription by Isabel Tornaghi

    ANNE BOGART
    Claudia Mele, Beth Lopes, Matteo Bonfitto, Tradução Isabel Tornaghi

    2 - VIEWPOINTS AND THE SUZUKI METHOD - A LECTURE BY DONNIE MATHER
    Donnie Mather, Transcription by Isabel Tornaghi

    VIEWPOINTS E O MÉTODO SUZUKI – UMA PALESTRA COM DONNIE MATHER
    Donnie Mather, Tradução Isabel Tornaghi

    3 - NOSSA EXPERIÊNCIA COM A SITI COMPANY
    Claudia Mele Mele, Beth Lopes, Matteo Bonfitto

    4 - STEVE PAXTON
    Fernando Neder, Tradução Fernando Neder

    5 - REALIDADES OSCILANTES: OBSERVAÇÕES SOBRE O PERFORMATIVO NO TEATRO CONTEMPORÂNEO
    Frithwin Wagner-Lippok, Tradução de Heidrun Friedel Krieger Olinto de Oliveira, Mariana Maia Simoni

    6 - O TRABALHO DO ATOR E SUA ORIGEM ESPIRITUAL
    Adriana Maia

    Práticas somáticas


    7 - PARA UMA EPISTEMOLOGIA DAS TÉCNICAS DE EDUCAÇÃO SOMÁTICA
    Isabelle Ginot, Tradução Joana Ribeiro da Silva Tavares, Marito Olsson-Forsberg

    8 - BURACOS NEGROS: UMA ENTREVISTA COM HUBERT GODARD
    Patricia Kuypers, Tradução Joana Ribeiro da Silva Tavares, Marito Olsson-Forsberg

    9 - MOVIMENTO COMPARTILHADO
    Ivana Buys Menna Barreto

    Análise de obras


    10 - CORPO E ESPAÇO NA OBRA DE PETER BROOK: MARAT/SADE E OS LIMITES DA REPRESENTAÇÃO
    Gabriela Lírio Gurgel Monteiro

    11- CORPOS NUS E SEMINUS NA COREOGRAFIA CONTEMPORÂNEA: INTIMIDADE E EXPOSIÇÃO EM AQUILO DE QUE SOMOS FEITOS E EM BUNDAFLOR BUNDAMOR
    Mônica Fagundes Dantas

    12 - O OUTRO NA PESQUISA E AÇÃO DA DANÇA CONTEMPORÂNEA
    Jussara Xavier

    13 - WAGNER SCHWARTZ: CORPO TRANSOBJETO
    Nirvana Marinho

    História e historiografia


    14 - PEDAGOGIAS MUSICAIS DE DOIS PIONEIROS: LABAN E STANISLÁVSKI
    Jacyan Castilho

    15 - NINA VERCHININA E A CONSTRUÇÃO DE UM CORPO EXPRESSIVO
    Beatriz Cerbino

    16 - GRUPO TEATRO DO MOVIMENTO: UMA PROPOSTA DE PESQUISA EM DANÇA
    Grupo de Pesquisa Artes do Movimento

    Outras mídias e imagem do corpo


    17 - POROROCA: UM CORPO POSSÍVEL ENTRE MÍDIAS
    Ana Lana Gastelois

    18 - IMANÊNCIAS NA TELA: A DISSECAÇÃO ARTÍSTICA DO CORPO MEDIADA PELAS TECNOLOGIAS DA VIDEODANÇA
    Ana Flávia de Mello Mendes

    19 de nov de 2011

    Cinema gratuito na Sala Redenção na UFRGS

    Do Agendão:

    Em novembro, a programação da Sala Redenção está voltada ao neorrealismo italiano. Serão exibidos não apenas filmes realizados no período de maior efervescência deste estilo cinematográfico (1945 a 1952), mas também alguns que, apesar produzidos mais tarde, dialogam estética e tematicamente com ele. O neorrealismo é caracterizado pelo estilo peculiar de suas produções, com imagens acinzentadas, aplicação de planos sequência, médios e de conjunto, utilização de cenários reais e atores amadores nas filmagens, a câmera na mão e a ausência de efeitos especiais de montagem.

    A TERRA TREME
    (La Terra Trema, Drama, Itália, 1948, 152min), de Luchino Visconti

    Ntoni (Antonio Arcidiacono) é um jovem pescador que, diante da exploração promovida pelos comerciantes locais, tenta convencer os colegas a trabalhar por conta própria. Idealista, ele sonha em dar um basta na situação, mas, com essa decisão, terá de enfrentar um verdadeiro império e, ao mesmo tempo, encarar as dificuldades impostas por uma realidade ainda mais dura.

    “A terra Treme” é um retrato da vida pobre, dos costumes, das dificuldades e dos anseios dos pescadores da Sicília. Os atores foram selecionados entre o povo italiano e falam seu próprio dialeto local, o que fez do longa uma expressão máxima do neorrealismo da Itália. Oscilando entre cenários descritivos e demorados, o filme leva o drama humano às telas de cinema em um de seus aspectos: o desejo de uma vida melhor.

    QUANDO: 17 e 18 de novembro
    HORÁRIO: 19h e 16h, respectivamente
    ONDE: Sala Redenção (Av. Paulo Gama, 110, s/nº, Campus Centro)
    QUANTO: Entrada franca
    INFORMAÇÕES: Telefone: 3308 3933



    LADRÕES DE BICICLETA
    (Ladri di Bicilette, Drama, Itália, 1948, 93min) Dir. Vittorio de Sica

    Mais um filme rodado com atores não profissionais, “Ladrões de Bicicleta” se passa na Roma do pós-guerra e conta a história de Antonio Ricci (Lamberto Maggiorani), um dos muitos desempregados da época. Quando ele consegue um trabalho como colocador de cartazes, é obrigado a penhorar objetos de casa para comprar uma bicicleta, ferramenta que lhe seria indispensável. A trama se desenrola a partir do momento em que a bicicleta é roubada, e Ricci, junto com o filho Bruno (Enzo Staiola), percorre toda a Roma em uma busca desesperada.

    O filme apresenta o drama de quem, de repente, se vê sem a última esperança de uma vida melhor e transmite ao espectador as mesmas angústias e frustrações vividas pelo personagem. A fotografia e a trilha exercem papel fundamental: se ambas começam em acordo com o momento vivido pelo personagem no início do filme – o emprego, a compra da bicicleta –, as duas tornam-se mais pessimistas e fúnebres quando a vida de Ricci também se encontra nessas condições.

    QUANDO: 18 e 21 de novembro
    HORÁRIO: 19h e 16h, respectivamente
    ONDE: Sala Redenção (Av. Paulo Gama, 110, s/nº, Campus Centro)
    QUANTO: Entrada franca
    INFORMAÇÕES: Telefone: 3308 3933



    ALEMANHA, ANO ZERO
    (Germannia, Anno Zero, Drama, Itália, 1948, 72min), de Rberto Rosselini

    Em 1947, em uma Berlim em ruínas após o final da Segunda Guerra, Edmund (Edmund Moeschke), de apenas 12 anos, trabalha para sustentar os irmãos e o pai doente. No difícil cenário de Berlim, completamente destruída pela guerra, Edmund não vê perspectivas de futuro para si mesmo e a família. Um dia, ao encontrar um antigo professor e contar-lhe sua situação, ele não compreende exatamente o que o mestre lhe diz e acredita ter recebido o conselho de matar seu pai.

    Com “Alemanha, Ano Zero” Rosselini faz uma bela reflexão sobre os horrores da guerra, mostrando o espírito decadente e pessimista da época, a luta para conseguir comida, as jovens que se aventuram na noite procurando na diversão uma compensação para os tempos difíceis em que todos se encontravam. O tom amargo e pessimista da produção reflete-se, no final, em um desfecho dramático.

    QUANDO: 21 e 22 de novembro
    HORÁRIO: 19h e 16h, respectivamente
    ONDE: Sala Redenção (Av. Paulo Gama, 110, s/nº, Campus Centro)
    QUANTO: Entrada franca
    INFORMAÇÕES: Telefone: 3308 3933



    ARROZ AMARGO
    (Riso Amaro, Drama, Itália, 1949, 107min), de Giuseppe de Santis

    A história de “Arroz Amargo” gira em torno do triângulo amoroso formado por Walter (Vittorio Gassman), um golpista, sua amante Francesca (Doris Dowling) e a inocente Silvana (Silvana Mangano), e tem como pano de fundo a colheita de arroz feita por centenas de mulheres no Vale do Pó, na Itália. Walter vai atrás das mulheres nos campos de arroz, e os três acabam por formar uma complexa trama envolvendo roubo, amor e assassinato.

    O filme de Giuseppe de Santis, um dos idealizadores do movimento neorrealista, denunciou a situação do trabalho nas plantações de arroz, mostrando as condições precárias em que as mulheres trabalhavam. Dividido entre o drama passional e o realismo pessoal, “Arroz Amargo” projetou mundialmente o cinema italiano e se tornou um dos clássicos do neorrealismo.

    QUANDO: 22 e 23 de novembro
    HORÁRIO: 19h e 16h, respectivamente
    ONDE: Sala Redenção (Av. Paulo Gama, 110, s/nº, Campus Centro)
    QUANTO: Entrada franca
    INFORMAÇÕES: Telefone: 3308 3933



    OBSESSÃO
    (Ossessione, Drama, Itália, 1943, 140min), de Luchino Visconti

    Na Itália do início dos anos 1940, Giovanna (Clara Calamai) é uma frustrada dona de pensão, insatisfeita com o marido, mais velho, com quem se casou apenas por dinheiro. Assim, quando Gino (Massino Girotii), um jovem bonito e desocupado, para na pequena estalagem, os dois tornam-se amantes e planejam o assassinato do marido de Giovanna.

    Adaptação não autorizada do romance noir “O Destino Bate à sua Porta”, de James M. Cain, “Obsessão” marca a estreia de Luchino Visconti como diretor. Por ter afrontado o a ideologia do regime fascista e ter sido filmado quase inteiramente em locações reais, o longa é considerado o marco inicial do movimento neorrealista.

    QUANDO: 24 de novembro – quinta-feira
    HORÁRIO: 16 horas
    ONDE: Sala Redenção (Av. Paulo Gama, 110, s/nº, Campus Centro)
    QUANTO: Entrada franca
    INFORMAÇÕES: Telefone: 3308 3933



    EUROPA 51
    (Europa '51, Drama, Itália, 1952, 113min), de Roberto Rosselini

    Em “Europa 51” Ingrid Bergman interpreta Irene, uma mulher da sociedade burguesa que tem a vida arruinada pelo suicídio do filho Michele, de apenas 12 anos. Diante do inesperado acontecido, ela entra em uma profunda crise e, na tentativa de dar um propósito à própria vida, segue o conselho de um amigo esquerdista e começa a trabalhar com os doentes e necessitados de Roma. George (Alexander Knox) acha as atividades beneficentes da esposa desagradáveis e, quando surge uma oportunidade, interna-a em uma instituição psiquiátrica.

    Rosselini capta com exatidão os diversos climas em que se estrutura a narrativa: da vida apressada do casal, passando pela morte de Michele e a crise que o fato trouxe à protagonista, até chegar à internação de Irene. Vencedor do Prêmio Internacional no Festival de Veneza, “Europa 51” é um retrato dos caminhos percorridos pela consciência moral no século XX.

    QUANDO: 24 e 25 de novembro
    HORÁRIO: 19h e 16h, respectivamente
    ONDE: Sala Redenção (Av. Paulo Gama, 110, s/nº, Campus Centro)
    QUANTO: Entrada franca
    INFORMAÇÕES: Telefone: 3308 3933


    Acontece até o dia 3 de dezembro, sempre no primeiro e no último sábado do mês, o ciclo História no Cinema para Vestibulandos 2011. As sessões, com entrada franca, são seguidas de palestras que abordam temas relativos à prova de História do vestibular da UFRGS.


    ADEUS, LÊNIN!
    (Good Bye, Lênin!, Drama, Alemanha, 2003, 121min), de Wolfgang Becker

    Tema: Guerra Fria
    Palestrantes: Gabriela Rodrigues e Erick da Silva

    Em 1989, pouco antes da queda do muro de Berlim, a Sra. Kerner (Katrin Sab) entra em coma depois de passar mal e só volta acordar em meados de 1990, tendo perdido os dias que marcaram o triunfo do regime capitalista na Alemanha. Quando ela desperta, a cidade que conhecia antes, Berlim Oriental, está mudada, e seu filho Alexander (Daniel Brühl) tenta protegê-la do que pode ser um choque fatal caso ela descubra que Alemanha Oriental que amava já não existe mais.

    Alexander passa a fazer o possível para que a mãe continue vivendo em uma ilusória Alemanha socialista: muda embalagens de produtos industrializados e até mesmo inventa documentários e programas televisivos para preencher as brechas do dia a dia do recente capitalismo no país. O diretor faz uso da relação entre mãe e filho para inserir metáforas políticas e ideológicas dentro de sua narrativa e tecer comentários a respeito da Alemanha pré e pós-queda do muro de Berlim. Com a boa premissa, “Adeus, Lênin!” abre à plateia a possibilidade de efetuar múltiplas leituras a seu respeito e traça um retrato coeso da unificação alemã, mostrando de perto os percalços do processo.

    QUANDO: 26 de novembro – sábado
    HORÁRIO: das 9h30min às 12h30min
    ONDE: CineBancários (Rua General Câmara, 424 – Centro)
    QUANTO: Entrada franca
    INFORMAÇÕES: historianocinema@gmail.com