27 de jun de 2013

Programação do 27º Festival de Arte Cidade de Porto Alegre

Festival de arte

O Festival será realizado entre os dias 15 a 19 de julho de 2013 e as inscrições só serão feitas presencialmente entre os dias 8 a 12 de julho na sede do Atelier Livre (Av. Érico Veríssimo, 307.

Programação:
ABERTURA: DIA 15 DE JULHO ÀS 19h, SAGUÃO DO CENTRO MUNICIPAL DE CULTURA LUPICÍNIO RODRIGUES.



Mais informações: http://atelierlivre.wordpress.com/2013/06/26/programacao-do-27o-festival-de-arte-cidade-de-porto-alegre/

25 de jun de 2013

1º Encontro Nacional de Estudantes de Arte - 1988


1.° ENEARTE - 1988, "visando discutir o problema da arte-educação, da cultura, da cultura popular como luta, do mercado de trabalho".

Vídeo completo em:
http://www.youtube.com/watch?v=0ma8sz7OwvI&feature=youtu.be

"Publicado em 14/06/2013
1.° Encontro Nacional de Estudantes de Artes - ENEARTE, de 25 a 30 de julho de 1988, ocorreu em Porto Alegre. O primeiro grande evento cultural criado, organizado e coordenado por mim, José Francisco Alves. Aconteceu na UFRGS e em vários locais de Porto Alegre. 1500 estudantes de artes plásticas, música, artes cênicas e educação artística. 44 escolas presentes de 17 estados brasileiros... No vídeo, abertura no Teatro da OSPA, show privê de Bebeto Alves, Nelson Coelho de Castro e Raul Elwanger... Abertura do Salão Nacional Universitário de Arte Contemporânea - Homenagem aos 80 Anos do Instituto de Artes da UFRGS, no MARGS."

24 de jun de 2013

Programa de Bolsa de Estudos para Master of Fine Arts (MFA) nos EUA


Imprimir E-mail
A CAPES, por meio da Coordenação Geral de Cooperação Internacional, e a Comissão para o Intercâmbio Educacional entre o Brasil e os Estados Unidos (Fulbright), torna pública a realização de seleção de bolsistas para a realização de mestrado nos E.U.A, na área de produção cinematográfica.

Objetivo:

Formação de roteiristas, nos denominados Master of Fine Arts (MFA), nível de formação acadêmica mais elevado, verificado na Área.

Benefícios:

  • Passagem ida e volta;
  • Seguro saúde;
  • Pagamento da anuidade e taxas acadêmicas da universidade nos EUA;
  • Bolsa mensal.

Período de Inscrição:

Notícia completa em: http://www.capes.gov.br/editais/abertos/6316-programa-de-bolsa-de-estudos-para-master-of-fine-arts-mfa-nos-eua

 

 

Até 18 de julho de 2013.

23 de jun de 2013

Indicados ao VII Prêmio Açorianos de Artes Plásticas - 2013

Divulgado em:
http://www2.portoalegre.rs.gov.br/smc/default.php?p_secao=180

Destaque em Pintura:
Felipe Caldas – Exposição O Sonho não Acabou – Galeria Iberê Camargo Usina do Gasômetro
Ricardo Frantz – Exposição Eternos-efêmeros - Ecarta
Eduardo Vieira da Cunha – Percurso do Artista – Sala Fahrion UFRGS
Mariza Carpes – Exposição Nem a terra, nem o céu, justamente o meio – Galeria Iberê Camargo Usina do Gasômetro

Destaque em Escultura:
Antônio Augusto Bueno – Exposição Gravetos Armados – Porão do Paço Municipal
Pedro Girardello – Exposição Movimento – Espaço Cultural ESPM

Destaque em Desenho:
Carlos Pasquetti – Exposição Desenhos – Bolsa de Arte
Marcos Fioravante – Exposição Desenhos – Studio Clio
Antônio Augusto Bueno – Exposição O Último Homem na Lua - MACRS
Flávio Gonçalves – Percurso do Artista – Sala Fahrion UFRGS
Kelvin Koubik – Exposição Diagnósticos – Galeria Iberê Camargo Usina do Gasômetro

Destaque em Cerâmica:
Não houve indicados.

Destaque em Gravura:
Mario Rohnelt – Exposição Painéis Geométricos – Galeria Gestual
Nara Amélia – Exposição o Mundo é uma Fábula – Santander Cultural
Rafael Pagatini – Exposição Em Suspensão – Santander Cultural
Jander Rama – Exposição De andróide e ciborgue todo mundo tem um pouco – Goethe-Institut

Destaque em Fotografia:
Leopoldo Plentz - Exposição Silêncio - Bolsa de Arte
Marcelo Lubisco Leães - Exposição Onde não pensamos - Galeria dos Arcos Usina do Gasômetro
Leandro Selister – Projeto Coisas do Cotidiano
Rommulo Vieira Conceição - Exposição No espaço, o vazio - Galeria Gestual
Dulce Helfer - Exposição Amazônia, tão perto, tão longe – Térreo Teatro São Pedro

Destaque em Mídias Tecnológicas:
Rodrigo dMart - O Último Homem na Lua
Laura Cattani (Ío)- Io.art.br (Projeto de Web Arte)
Munir Klamt (Ío) – Exposição Do Lado de Fora de um Quarto Fechado - IEAVI
Marcelo Armani – Instante Co-habitável|Confinamento – Instalação Audiovisual – Porão do Paço Municipal
Corpoimagem - Idades Contemporâneas MACRS

Melhor Exposição Individual:
Leopoldo Plentz – Exposição Silêncio – Bolsa de Arte
Flávio Gonçalves – Percurso do Artista – Sala Fahrion UFRGS
Carlos Pasquetti – Exposição Desenhos – Bolsa de Arte
Nara Amélia – Exposição o Mundo é uma Fábula – Santander Cultural
Rafael Pagatini – Exposição Em suspensão – Santander Cultural

Melhor Exposição Coletiva:
A Imagem da Palavra - IEAVI
Pintura e Desenho - A Novíssima Geração - Museu do Trabalho
Correndo o Risco III - Museu do Trabalho
Condutores Digitais – Estúdio Galeria Mamute
Metropolitanos - A Nova Urbanidade em exposição - MACRS

Destaque em Espaço Institucional, público ou privado, de divulgação artística:
Museu do Trabalho
Estúdio Galeria Mamute
MACRS - Museu de Arte Contemporânea do RS
Jabutipê
IEAVI - Instituto Estadual de Artes Visuais

Destaque em Projeto Alternativo de Produção Plástica:
Projeto Coisas do Cotidiano - Leandro Selister
Artemosfera
O Último Homem na Lua – Antônio Augusto Bueno e Rodrigo dMart

Destaque em Textos, Catálogos e Livros publicados:
Revista URBE – Cultura Visual Urbana e Contemporaneidade
O Último Homem na Lua – Antônio Augusto Bueno e Rodrigo dMart
Emilio Sessa, Pintor: Primeiros Tempos - Org. Arnoldo W. Doberstein – Instituto Emilio Sessa
A Medida do Gesto - Um Panorama do Acervo MACRS
1º Prêmio IEAVI

Destaque em Curadoria:
Paula Ramos - Idades Contemporâneas - Diante da Matéria – Galeria Xico Stockinger MACRS
Richard John - Percurso do Artista - Flávio Gonçalves - Sala Fahrion UFRGS
Paulo Gomes e Marcelo Gobatto – Idades Contemporâneas – Corpoimagem - MACRS
Ana Zavadil - Idades Contemporâneas - Poéticas em Paralelo – Galeria Sotero Cosme MACRS

Patrocínio e/ou apoio a eventos ligados às artes plásticas:
Koralle
Santander

Destaque em Acervo/Memória:
Não houve indicados.

Artista Revelação:
Nara Amélia – Exposição o Mundo é uma Fábula – Santander Cultural
Kelvin Koubik – Exposição Diagnósticos – Galeria Iberê Camargo Usina Gasômetro
Marcos Fioravante – Exposição Desenhos – Studio Clio

20 de jun de 2013

ARTEDUCA 2013/Especialização a distância - Inscrições reabertas


O Grupo Arteduca é um grupo de pesquisa em arte-educação a distância vinculado ao MidiaLab/IdA/UnB. Foi criado com o objetivo promover a implantação de cursos a distância no Instituto de Artes da Universidade de Brasília, onde coordenou o planejamento das Licenciaturas em Artes Visuais, Música e Teatro (UAB e Pró-licenciatura). É responsável pela oferta do curso de especialização Arteduca: Arte, Educação e Tecnologias Contemporâneas (desde 2004), do programa de extensão Cultura Digital na Escola e de outros cursos de extensão semi-presenciais e a distância.



Saiba mais em: http://www.arteduca.unb.br/

Inscrições Abertas

ARTEDUCA 2013 - Inscrições

INSCRIÇÕES ABERTAS

Estão abertas as inscrições para a 7a edição do curso Arteduca; Arte, Educação e Tecnologias Contemporâneas.

Informações sobre o curso

Destinado à formação de professores e profissionais da educação, de qualquer área de conhecimento, para o planejamento e implementação de projetos de pesquisa relacionados com a arte e a cultura. As atividades serão desenvolvidas no ambiente virtual de aprendizagem do Grupo Arteduca, baseado na plataforma MOODLE.

Características do curso
A DISTÂNCIA - com uso do ambiente virtual de aprendizagem do Grupo Arteduca, baseado na plataforma MOODLE.
MODULAR - conforme programa apresentado
NÍVEL DE FORMAÇÃO - especialização
CERTIFICAÇÃO - emitida pela Universidade de Brasília (UnB), que é credenciada pelo MEC para a oferta de cursos a distância (Portaria MEC nº 4.055/2003).
PÚBLICO-ALVO - professores e profissionais graduados, de qualquer área de conhecimento, que atuem na educação básica ou superior.
Carga Horária: 660h

Calendário
INSCRIÇÕES: ATÉ O DIA 01/06/2013
INÍCIO DA ETAPA PRELIMINAR DO CURSO (SELETIVA): 03/06/2013
INÍCIO DOS ESTUDOS ESPECÍFICOS: 5/08/2013
SEMINÁRIO DE CONCLUSÃO DE CURSO: 16/07/2014 a 20/7/2014
(Encontro presencial - participação obrigatória em todos os dias do evento.

Investimento
Taxa de matrícula: R$ 60,00
Mensalidades: 15 parcelas de R$ 373,98
Desconto pontualidade: terão 10% de desconto os pagamentos efetuados até a data de vencimento, no dia 10 de cada mês. Valor com desconto: R$ 336,58
Mensalidades em atraso terão atualização de 0,033% ao dia (1% ao mês).
Não haverá devolução de taxa de matrícula ou mensalidade sob nenhuma hipótese no decorrer do curso

13 de jun de 2013

ABAIXO ASSINADO CONTRÁRIO À POLIVALÊNCIA E A CARGA-HORÁRIA REDUZIDA DA DISCIPLINA ARTE NO BRASIL

Divulgado por Rosa Iavelberg, no Facebook:

"Você já assinou?

http://www.avaaz.org/po/petition/ACAO_CONTRARIA_A_POLIVALENCIA_E_A_CARGAHORARIA_REDUZIDA_DA_DISCIPLINA_ARTE/?pv=43

ABAIXO ASSINADO CONTRÁRIO À POLIVALÊNCIA E A CARGA HORÁRIA REDUZIDA DA DISCIPLINA ARTE NO BRASIL

1. POLIVALÊNCIA

Nós, professores de Arte, somos contrários a polivalência da disciplina Arte no Brasil. Estamos defendendo, com isso, a nossa formação universitária que não abarca todas as linguagens artísticas – Música, Dança, Teatro e Artes Visuais – e portanto, não somos graduados e aptos para lecionar o currículo de todas estas áreas, igualmente importantes para a formação
dos estudantes na rede pública e particular. Conforme investigação em andamento no Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro (Inquérito Civil 06/2011) desejamos cumprir somente 100% das habilidades e competências referentes à respectiva formação universitária em uma única linguagem.

A situação da polivalência também recai na injustiça de ofertas de vagas de trabalho e salário, o que contraria o princípio de igualdade entre candidatos, na medida em que licenciados das quatro linguagens concorrem a uma única chance de trabalho. Esta distorção diminui oportunidades para outros profissionais atuarem na sua área de formação; isso resulta na má qualidade de ensino, visto que não somos preparados para lecionar conteúdos alheios à nossa formação universitária.

2. CARGA HORÁRIA

Este problema revela a reduzida carga horária da disciplina Arte, indiscutivelmente abusiva, em termos pedagógicos e de saúde do trabalhador.

A carga horária exigida em diversos Estados, prefeituras e instituições particulares para a disciplina Arte é de um único tempo de aula para cada turma do ensino fundamental e médio. Para cumprir esta carga horária, o professor precisa lecionar em várias escolas e com isso, o rendimento das aulas não alcança um nível satisfatório tanto para o profissional quanto para os educandos.

3. A DISCIPLINA ARTE EM TODAS AS SÉRIES DA EDUCAÇÃO BÁSICA

Além disso, de acordo com o Artigo 26 da Lei 9394/96 que propõe Diretrizes e Bases para a Educação Nacional, o ensino da Arte deve ser oferecido para os “diversos níveis da educação básica”. Consideramos que esta conquista, nos últimos anos, tem sido interpretada erroneamente na rede pública e particular no sentido de diminuir a oferta da disciplina Arte em uma única série no ensino fundamental e no ensino médio.

DIGA NÃO À POLIVALÊNCIA E VALORIZE A ARTE NA ESCOLA:

Estes três alertas não são relevantes apenas para o magistério; o oferecimento do ensino artístico de qualidade é um tema de interesse para o estudante, para pais e mães preocupados com a formação cultural de seu filho, para o educador de museu interessado em democratizar a Arte, para o estudante de Arte e também para o artista mobilizado com a formação de plateias.

Este abaixo assinado sugere a alteração no Artigo 26 da Lei Federal 9394/96 para a efetiva obrigatoriedade da disciplina Arte em todas as séries do ensino fundamental e do ensino médio com no mínimo 2 (dois) tempos semanais para cada uma das diferentes linguagens artísticas à exemplo do que já ocorre nos colégios federais. Esta obrigatoriedade deve respeitar a formação universitária do professor em sua respectiva linguagem artística, tanto em concursos e seleções, quanto na mediação do currículo da disciplina Arte. Esta petição eletrônica será divulgada em todo Brasil e será encaminhada ao Congresso Nacional, Conselho Nacional de Educação, Ministério Público e Ministério da Cultura."

http://www.avaaz.org/po/petition/ACAO_CONTRARIA_A_POLIVALENCIA_E_A_CARGAHORARIA_REDUZIDA_DA_DISCIPLINA_ARTE/?pv=43

12 de jun de 2013

Mostra dos Trabalhos de Prática de Encenação Teatral Curso Graduação em Teatro: Licenciatura Unidade de Montenegro – Uergs - Orientação: Prof. Jezebel De Carli

Dia 03/06/2013
21h – “A Filha da Escrava”
Local: Centro Cultural da Estação
Tempo de duração: 45min

Dia 18/06/2013
19h – “Adolf e Briguita em: A Ida ao Teatro”
Tempo de duração: 30min
21h – “Fuga”
Tempo de duração: 20min
Teatro Terezinha Petry Cardona

Dia 25/06/2013
19h –“Maldito Coração Me Alegra Que Tu Sofras”
Tempo de duração: 45min
21h –“Dois Perdidos Numa Noite Suja”
Tempo de duração: 20min
Teatro Terezinha Petry Cardona

Dia 26/06/2013
19h –“A Bicicleta do Condenado”
Tempo de duração: 30min
21h – Apresentação: “A Visita da Velha Senhora”
Tempo de duração: 40min
Teatro Terezinha Petry Cardona
............................................

A Filha da Escrava
(Adaptação da obra “A Filha da Escrava, de Arthur Rocha)
O ano é 1883, Porto Alegre no período pré-abolição da escravatura. Ersilia, uma pré-adolescente negra que vive com seu pai e seus avós brancos tenta descobrir o paradeiro de sua mãe, uma mulher negra ainda cativa que presta serviços em sua própria casa que é impedida por seus donos de revelar a verdade. Carlos, um amigo da família com ideais abolicionistas tenta convencer os amigos a reverter esse quadro que envolve o drama da mãe escrava que convive com sua própria filha, sem, no entanto poder revelar-se, para evitar que o estigma da escravidão a comprometa.
Ficha técnica
Elenco: Glau Barros, Caroline Falero, Diego Ferreira, Daniel Barcellos, Fernanda Sturmer, Leonardo Nunes.
Iluminação: Juliano Canal
Figurinos: Gistavo Diestermann
Cenário: Gil Colares e Tuane Bessi
Direção Geral: Gil Colares

Adolf &  Briguita em: A Ida ao Teatro
(Adaptação da obra “A Ida ao Teatro”, de Karl Valentin)
A rotina de um casal de meia idade é modificada após o recebimento de dois ingressos para assistirem a encenação de Fausto no teatro da cidade. São diversos acontecimentos, empecilhos e atrapalhações que vão recheando a história do casal, que luta contra o relógio para se aprontar em tempo de assistir ao teatro.
Ficha técnica
Elenco: Ana Denise Ulrich e Lucas Becker 
Direção: Diewerson Nascimento 
Cenário: Diewerson Nascimento 
Iluminação: Daniel Barcellos 
Trilha sonora: Diewerson Nascimento
Operação de som: Diewerson Nascimento
Maquiagem: Laisa Derlam
Figurino: Diewerson Nascimento 
Arte gráfica: Graziele Borguetto

Fuga
(Autor: Tennessee Williams)
Alguns prisioneiros, acorrentados uns aos outros, aguardam, em meio a angustias, lembranças e discussões, o fim da fuga de um de seus companheiros. 
Ficha técnica
Elenco: Gustavo Dienstmann, Henrique Leal, John Becker e Juliano Canal
Equipe técnica: Airton Sudbrack, Fabiano Gummo, Luzia Meimes, Daniel Barcellos
Direção: Morgana Rodrigues

Maldito Coração Me Alegra Que Tu Sofras
(Autora: Vera Karam)
Uma mulher, algumas mulheres e um homem. Uma mulher conta a história de um grande amor. Porém algo de curioso acontece em meio de tantos relatos, a duração e os detalhes do caso são fios condutores inesperados, o amor, a razão, a verdade, o irreal. O que nos fica é a verdade relativa aos ponto de vista e as vistas por aqui, são muitas.
Ficha técnica
Elenco: Alessandro Rômero, Andreia Valim, Karine Martins, Silvia Silveira, Taiana Jaques, Vanessa Nozari e Viviane Dutra
Iluminação: Everton Santos
Sonoplastia: Thiago
Figurino: Karol Schimitz
Maquiagem: Jeferson Brandão
Cenário: Carlos N. De Lima
Preparação Corporal: Alexandra Castilhos e Patryck Moraes
Máscaras: Lucas Brum
Vídeos: Rosin Soares
Pesquisa: Henrique Leal e Maria Eduarda Silveira
Direção: Rodrigo Azevedo

Dois Perdidos Numa Noite Suja
(Adaptação da obra “Dois Perdidos Numa Noite Suja”, de Plínio Marcos)
“Dois perdidos numa noite suja” foi escrita por Plínio Marcos, que se inspirou no conto "O terror de Roma" do escritor italiano Alberto Moravia. Duas personagens, Paco e Tonho, dividem um quarto em uma hospedaria barata localizada no subúrbio dos Estados Unidos. Durante o dia eles trabalham como carregadores no mercado público. O único cenário da peça é o quarto dos dois e tudo se passa durante anoite. As personagens discutem sobre suas vidas, trabalho e perspectivas, porém mantêm uma relação conflituosa.  Tonho se lamenta constantemente por não possuir um par de sapatos decente, fato ao qual atribui sua condição de pobreza. Ele inveja Paco que possui um bom par de sapatos. Paco passa a maior parte do tempo provocando Tonho através de xingamentos e humilhações. Entretanto, ao mesmo tempo, o considera como um parceiro. Na tentativa de buscar melhores condições de vida ambos são compelidos à realização de um ato que modificará radicalmente suas vidas.
Ficha Técnica
Elenco: Dione Leidens e Mateus Frena
Direção: Camila Pasa

A Bicicleta Do Condenado
(Autor: Fernando Arrabal)
“A Bicicleta do Condenado” foi escrita por Fernando Arrabal em 1959. A obra se passa em uma espécie de prisão, que mais parece um porão. Lá encontramos Viloro, um pretenso pianista que mal consegue tocar uma escala de dó e que é apaixonado por Tasla. Esta, por sua vez, tem a função de transportar os condenados até seu temível fim. Entre esses condenados temos Paso, um prisioneiro que por vezes se confunde com a figura de um carrasco, oprimindo e maltratando Viloro sempre que contrariado. É nesta cruel realidade que vemos nascer – além da relação entre opressor e oprimido – a cumplicidade e o carinho ingênuo e infantil, que faz com que Tasla e Viloro encontrem seus motivos para ali permanecerem.
Ficha técnica
Elenco: Diewerson Nascimento, Lis Machado, Nathalia Scapin Barp, Raquel Zepka e Rodrigo Azevedo.
Trilha sonora pesquisada: Daniela Guerrieri
Iluminação (Concepção): Daniela Guerrieri, Diewerson Nascimento, Lis Machado e Rodrigo Azevedo
Operação de Luz: Karolyna Cristane
Operação de som: Daniela Guerrieri
Figurinos: Fabrízio Rodrigues
Cabelos e Maquiagem: Daniela Guerrieri e Rodrigo Azevedo
Direção: Daniela Guerrieri

A Visita da Velha Senhora
(Adaptação da obra “A Visita da Velha Senhora”, de Friedrich Dürrenmatt
A pequena cidade de Gullen vive mergulhada no marasmo e na ignorância, todos convivem com a decadência e a miséria em uma Alemanha que está se reerguendo economicamente. A cidade fora esquecida, todos os habitantes estão arruinados. Ali, onde Brahms compôs um quarteto e onde Goethe passou uma noite, um canto de mundo que alimenta seus cidadãos com distribuição de sopa aos pobres e os mantém com o subsídio do desemprego. Há muito tempo os trens não param lá, nesta pequenina cidade da Europa central.
Um dia, porém, a arruinada estação é tomada por uma movimentação incomum. Todos se preparam para receber Clara Zahanasian, velha milionária, nascida na cidadezinha. Ela e seus bilhões são a única esperança da cidade. Mas, o que a leva ao passado não é a vontade de ver sua cidade natal, mas a deliberação de vingar-se de uma injustiça que sofrera ao sair de lá.
Aos dezessete anos apaixonou-se perdidamente por um jovem ambicioso, Alfred Schill. Grávida, exigiu justiça para si e para o filho que ia ter. Alfred e todos os homens "honestos" da cidade, porém, envolveram-na num processo humilhante, ao fim do qual ela acabou sendo expulsa. Obrigada a sair da cidade, Clara tornou-se prostituta e, depois, esposa de um milionário (Sr. Zahanassian). “O mundo fez de mim uma mulher da vida e eu quero fazer dele um bordel”. Sim, ela ajudará a cidade a se recompor. Mas sua ajuda tem um alto preço: Um bilhão à moribunda Gullen em troca da cabeça de Alfred Schill. A cidade inteira é abalada pela proposta.
Ficha técnica
Elenco: André Jacobi, Henrique Leal, Juliano Canal, Nena Ainhoren e Sérgio Balthazar de Lemos
Contrarregragem: Lis Machado
Trilha Executada: André Jacobi e Sérgio Balthazar de Lemos
Iluminação: Juliano Canal e Morgana Rodrigues
Colaboração de Direção: Giovana Zottis
Direção: Luzia Ainhoren Meimes

11 de jun de 2013

A Dança fora de Si

A DANÇA FORA DE SI – uma abordagem alternativa sobre a formação de público para a Dança Contemporânea.
Ao propor uma abordagem diferenciada sobre a formação de público para a dança contemporânea, o evento A Dança Fora de Si amplia as possibilidades de um seminário nos moldes mais tradicionais.
Sob a ótica de ampliação do debate para além do campo de atuação dos protagonistas da arte da dança é que será abordado o tema da formação de público para a dança contemporânea. A ordem é buscar o pleno intercâmbio com áreas como audiovisual, música, teatro, artes visuais e literatura, para ampliar o campo de debate e enriquecer as discussões sobre dança.
Quem assiste a espetáculos e intervenções de dança contemporânea? Quais são as propostas para a ampliação deste público?
Em meio aos debates haverá sempre uma ação artística, uma intervenção de dança contemporânea, que poderá servir como impulso para a discussão. Desse modo, A Dança Fora de Si possibilita a ocupação de espaços inusitados, pois não se restringe ao enquadramento de uma sala de debates ou de um auditório. Ao contrário disso, ganha o espaço público da cidade de Pelotas, ocupa a Bibliotheca Pública Pelotense e promove ações no parque central da cidade, com livre acesso ao público. Tornando-se, assim, um evento desterritorializado e democrático, que busca alternativas de promoção da dança contemporânea ao transpor a sala de apresentação ou a sala de debate.
Este pretende ser o primeiro evento de uma série de igual tema e formato, a realizar-se em outras regiões do Brasil e países ibero-americanos.
O evento irá ocorrer nos dias 21, 22 e 23 de junho de 2013 na Bibliotheca Pública Pelotense – Pelotas RS. A Dança Fora de Si tem entrada franca, sendo promovido pela Célula de Dança & Humanitas Produções LTDA, contemplado com o Edital IBERESCENA.
Tem como apoiadores: Prefeitura de Pelotas, Universidade Federal de Pelotas, Centro de Artes UFPel, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Bibliotheca Pública Pelotense, Amasete, Hotel Manta, Meme Santo de Casa Estação Cultural, Cartório Postal Pelotas, AECID, Funarte, Ministério da Cultura e Governo Federal – Brasil.

Inscrições no site: http://adancaforadesi.wordpress.com/

10 de jun de 2013

Curso Gratuito!


Curso com Maria Helena Bernardes: O filme como território comum às artes visuais e ao cinema: relações entre espaço e tempo – êxtase e movimento
MINISTRANTE: Maria Helena Bernardes


O acesso é gratuito e haverá seleção de participantes. É necessário preencher o formulário de candidatura. Os selecionados terão sua participação confirmada através de e-mail, enviado pelo CEN-E até o dia 14/06. Os alunos recebem certificado digital do curso, desde que o tenham realizado integralmente.

O objetivo deste ciclo de encontros, parte integrante da programação do Cine Esquema Novo Expandido, é oferecer aos participantes um painel histórico da participação da imagem em movimento como elemento de ligação entre o cinema e as artes visuais. Uma apresentação histórica das fases desta interrelação, partindo do experimentalismo futurista para chegar a expressões mais recentes, como vídeo arte, vídeo performance e filmes de artista. Este panorama histórico destaca momentos cruciais, em que o filme se instaura como uma produção que transcende os limites disciplinares do cinema e das artes visuais.
Segue o link e vê os temas do curso: http://cineesquemanovo.org/expandido/curso-com-maria-helena-bernardes/

SERVIÇO
LOCAL: Santander Cultural – Cine Santander Cultural.
Rua Sete de Setembro, 1028 – Centro Histórico
DATA: Sábado e Domingo, 22/06 e 23/06,
das 14h às 17h (com intervalo de 15 minutos)
INSCRIÇÕES: de 29/5 a 14/6.
VAGAS: 85
-------------------

Confira também o masterclass com William Raban:

http://cineesquemanovo.org/expandido/master-class-com-william-raban/

SERVIÇO
LOCAL: Sala P.F. Gastal.
Av. Pres. João Goulart, 551 – 3º andar – Usina do Gasômetro
DATA: Quinta-feira 20/06, das 18:30h às 20h
INSCRIÇÕES: de 29/5 a 14/6.
VAGAS: 110
Haverá tradução simultânea.